serviços
Consulta Pré-Concepcional [voltar à Clínica Ginecologica]

A filosofia dos cuidados pré-concepcionais apoia-se num processo integrado e contínuo de cuidados antecipatórios em saúde reprodutiva.
Recomenda-se que, perante a intenção de uma futura gravidez, se realize uma consulta específica com o objectivo de indagar e ponderar sobre os dados colhidos na avaliação do risco reprodutivo e equacionar as recomendações pertinentes.
Assim, importa reforçar as actividades de promoção da saúde e os cuidados antecipatórios dirigidos para o período antes da concepção, reconhecidos que são os ganhos em saúde de uma intervenção sistemática e programada nesta fase do ciclo de vida dos indivíduos.

Tendo em conta os riscos biológicos associados à gravidez, os cuidados pré-concepcionais têm como principal alvo as mulheres em idade fértil. Também será necessário contemplar, a participação dos homens nas questões de saúde sexual e reprodutiva, enquanto verdadeiros parceiros nestes domínios e, como tal, sujeitos a igual intervenção.

Como médica especialista em Medicina da Reprodução terei de:

1. desenvolver esforços para alertar a mulher/casal em idade reprodutiva, sobre as vantagens do aconselhamento pré-concepcional;

2. iniciar variados procedimentos considerados básicos para os cuidados pré-concepcionais que devem também abranger todas as mulheres em idade fértil, o que implica interrogá-las sobre:

  • a utilização de métodos contraceptivos;
  • dos seus planos no que diz respeito a uma futura gravidez;
  • identificar riscos;
  • iniciar a intervenção apropriada, e ainda;
  • acentuar a importância das gravidezes planeadas;
  • valorizar as primeiras semanas da gestação e;
  • a necessidade de cuidados especiais, mesmo antes da concepção

3. o aconselhamento pré-concepcional deve ser entendido como um processo durante o qual o profissional de saúde deve obter através da história reprodutiva, médica e familiar

4. toda a informação possível para estabelecer o risco de anomalia reprodutiva, numa determinada mulher/casal, e propor as medidas tendentes a minimizá-lo

5. também se deve avaliar o impacto que diversos factores podem ter sobre o feto como, por exemplo, a idade da mulher, hábitos, doenças crónicas maternas, infecções, vários fármacos e poluentes

6. esta consulta proporciona, ainda, uma excelente oportunidade para dar algumas informações sobre a fisiologia da reprodução, como por exemplo, o ciclo menstrual, a ovulação, o período fértil e o tempo que poderá ser necessário para engravidar.

7. permite, também, informar sobre os objectivos da vigilância pré-natal, o seu conteúdo e a sua frequência, de modo a que o casal possa entender o protocolo e a disciplina a cumprir, a respeito duma gravidez que se pretende sem risco para assim obter um parto harmonioso e um filho saudável.

8. far-se-á um controlo laboratorial; o rastreio e determinação da imunidade para várias doenças - víricas, bacterianas e parasitárias - ; o rastreio do cancro do colo e sempre que indicado outros testes laboratoriais.

9. recomendar-se-á:

  • o registo do calendário das menstruações
  • a suplementação com ácido fólico, a iniciar pelo menos dois meses antes da data de interrupção do método contraceptivo
  • a realização, pelo futuro pai, do rastreio da sífilis, da infecção por VIH e do estado de portador de hepatite B
  • o acompanhamento das situações de risco, em estreita colaboração com o Hospital de Apoio Perinatal diferenciado

[cima]